PDF

Dezembro de 2019

 

loading...

Escola Viva

loading...

Ciência e Tecnologia

loading...

Em direto

loading...

A voz dos alunos

loading...

Juiz de linhas

loading...

Verso & Reverso

loading...

Artes & Letras

loading...

Palavras que marcam

     
Nuno Camarneiro,  "No meu peito não cabem pássaros"
A A A

Ninguém gosta de morrer na praia. É como se tivéssemos conquistado tudo e, de repente, deitássemos esse tudo a perder. Por outro lado, cumprir regras também não é a nossa praia, embora desta vez tenhamos alcançado uma proeza qual surfista que enfrenta uma onda gélida e gigante.

A vitória da banda “The Black Mamba”, no festival da Canção 2021, não foi recebida com entusiamo por todos os amantes da Eurovisão, de tal modo que iniciou um movimento nas redes sociais apelando ao facto de ser uma canção cantada na língua de Shakespeare e não na língua de Camões (ambos celebridades da cultura linguística Inglesa e Portuguesa, respetivamente).

Ano após ano, o Festival da Canção e, consequentemente, a Eurovisão têm motivado muitas críticas, não só pelas músicas interpretadas, como pelo idioma usado, mas também pelo formato dos eventos. A este propósito, a edição deste ano, que sagrou vencedor o grupo “The Black Mamba”, com o tema “Love is on my side”, não é exceção, pelo facto de ser cantada em inglês. Na minha opinião, a controvérsia faz sentido, pois julgo que as canções deveriam ser cantadas na língua oficial de cada país. 

 

Moodle Appliance - Powered by Solemp