A A A

Nasceu no Porto ainda D. Manuel II reinava, assistiu à implantação da República, viveu a ditadura salazarista e conviveu com as modernices do séc. XXI. Foi considerado um génio da sétima arte e era o único cineasta vivo que tinha presenciado a passagem dos filmes mudos para os filmes sonoros. Um dia disse “A única coisa que sabemos ao certo é que ninguém nasce senão para morrer” e morreu deixando uma vasta obra com cerca de 50 longas e curtas-metragens. Tinha 106 anos, faleceu no dia 2 de Abril e chamava-se Manoel de Oliveira.

Se fosse vivo e se fosse possível viver tantos anos, teria feito, no dia 9 do passado mês de abril, 150 anos. Falamos de Francisco Manuel Alves, mais conhecido por Abade de Baçal, patrono da nossa escola.

O sonho, a vontade e a determinação de Malala eram maiores que ela e por isso a jovem que nasceu no conservador Paquistão cedo percebeu que precisava de um espaço maior para se realizar, um espaço onde pudesse fazer aquilo que as jovens de muitos outros estados consideram banal e garantido para todos: estudar.

O mundo perdeu um dos seus melhores homens. A paz que desejou para todos esteve sempre espelhada no seu rosto e as mãos ajudaram a construi-la.

 

Moodle Appliance - Powered by Solemp